sábado, 27 de agosto de 2011

Palavras e mentiras


Como seria sentir novamente minhas mãos a deslizar por seu corpo ?
Elas não teriam o peso das mágoas da vida...
Estariam felizes...
Eu poderia sonhar num simples piscar de olhos...
E o seu sorriso encontraria calor em meus lábios vermelhos...
O meu lenço molhado seria lançado ao vento...
Onde estariam as lágrimas ?
Às vezes eu grito para pedir permissão.
Grito e esperneio...
Muitas coisas me irritam...
Eu me irrito facilmente !!!
Principalmente com a burrice,
Não com a falta de cultura,
Ou com a falta de acesso às informações...
Mas me irrito com quem finge que não vê o erro...
Eu me irrito com quem não acredita no simples acreditar...
Eu já briguei com o mundo ...
Já xinguei sem razão...
Já corri sem direção...
Eu queria sentir meu coração bater forte,
Precisava perceber que eu estava vivo...
Hoje eu descobri qual é o meu caminho...
Mesmo assim ainda tenho saudades de você !!!
Porque o tempo não nos favorece ?
Gostaria de olhar em seus olhos,
Descobrir o sentido de todo esse meu caminhar.
Gostaria de encontrar o pódio tão desejado.
Correr pela praia com o vento ao rosto...
E no final da tarde em frente ao por do sol ,
Eu pediria benção para um dia te reencontrar.
Reencontrar sorrindo...
Pra onde será que o vento te levou e continua levando ?
Às vezes penso que voltarás como uma tempestade...
Sempre foi isto para mim...
Era o meu descontrolar...
Era o meu infantilizar...
E também era minha ira...
Sei que não voltarás !!!
Mas eu queria a chance de dizer por onde caminhei.
Contaria todos os meus pesadelos...
Contaria que eu não tenho mais medos...
Tenho vitórias !! Tenho palavras !!
Nos piores momentos pensei na morte...
Mas também não sou covarde...
Isso eu não sou mesmo !!
O seu caminhar não me desperta mais ao amanhecer...
O seu beijo encontrou um outro lugar...
Então nunca deixe de sonhar...
E o que me restou ?
Apenas palavras...
Palavras fáceis de dizer e duras de escutar...
Palavras às vezes são apenas palavras,
Mas às vezes são armas poderosas.
Deixam feridas e suas marcas...
Marcas do passado...
Um passado que criou força e hoje é o meu precioso presente
E o futuro ?
Ah o futuro ! Eu continuo a construir pedra a pedra, passo a passo
Sem pressa ...
A confiança é minha maior amiga...
A caneta também...
Escrevo palavras que não sei dizer...
Palavras que não consigo dizer...
Escrevo porque não quero sofrer...
Também escrevo para sonhar...
Como seria te encontrar novamente andando descalça por uma estrada de terra?
Como seria olhar em seus olhos ?
Um olhar sem rancor,
Sem mágoas...
Gostaria apenas de olhar,
E você saberia...
Que de todas as palavras que um dia eu te falei,
Somente uma era mentira...
E foi com ela que te machuquei...

4 comentários:

Anônimo disse...

o que dizer desse texto ?
sem palavras!
muito pronfundo!
amei...amei...e novamente...amei !

By: lenoly Silva Vilas-Bôas.
@lenolysilva

Anônimo disse...

Poema lindo , profundo ...uma liçao em vários sentidos , apesar de parecer triste é um conselho acima de tudo , uma revolta contra as atitudes que nos fazem sofrer , um aviso, uma história de amor que não deu certo.. ou não deu ainda... uma verdadeira poesia , parabéns!!! tadoro bjos.

.:: Lory ::. disse...

Oie,
Adorei o texto...
Beijinhos!!!

Meu blog: http://flytoemotions.blogspot.com/

Freddy Ribeiro disse...

BELO TEXTO AVANTE